fbpx

Dia Mundial da Saúde Sexual x Mês da prevenção aos suicídios

 COINCIDÊNCIAS OU EVIDÊNCIAS?

Coincidência interessante setembro ser o mês em que se relembra o suicídio e, exatamente hoje, dia 04 de setembro, ser o Dia Mundial da Saúde Sexual. Realmente é coincidência? Ou mais uma evidência?

De acordo com o viés mais racional, poderíamos dizer que “enquanto você preferir enxergar coincidências, o universo continuará a lhe enviar evidências”. 

Não acredito nesse caso que seja mera coincidência falar sobre a saúde sexual e prevenção a suicídios na mesma época. E sabe por que? Porque a troca de energia sexual entre duas pessoas é a que gera uma vida. 

E continua sendo a sua energia sexual a responsável por te fazer acordar todos os dias de manhã e lutar pelos seus objetivos e sonhos. 

“Ah, mas falar sobre sexo e sexualidade não é só sacanagem?” Pois bem, em termos de SAÚDE SEXUAL, os números brasileiros deixam bastante a desejar, conforme se segue:

– 55,6% das mulheres brasileiras têm dificuldades para chegar ao orgasmo;

– 59,7% das mulheres brasileiras sentem dor na relação;

– 45% dos homens brasileiros sofrem de disfunção erétil em algum nível;

– 30,4% dos homens brasileiros têm ejaculação precoce;

E olha que “coincidência” mais interessante… 

– 57% dos homens brasileiros têm medo de abrir seus sentimentos, até para os melhores amigos;

– O número de suicídios masculino é quatro vezes (4x) maior do que o feminino.

Ou seja, embora existam esses altos índices de problemas na saúde sexual feminina, mulheres ainda estão mais propensas a buscarem ajuda mais rapidamente do que homens. Inclusive se tratando de saúde sexual…

Basta observar a quantidade de homens que buscam terapia, ou reais informações com um médico sem ter medo das piadinhas dos colegas.

Será mesmo que homens são tão livres quanto realmente pensam que são? Por quanto tempo essa  “autossuficiência” pode suportar?

Por outro lado, muitos se perguntam: “O que faz uma pessoa querer tirar a própria vida?” Bom, muitos julgamentos precipitados podem acontecer por meio dessa pergunta. Incluindo o quesito saúde sexual… E nesse momento, é primordial observar por um outro ponto de vista.

Então, que tal se mudarmos as perguntas? Vamos lá… 

Qual é o prazer que essa pessoa tem em viver? Qual é a motivação que ela tem para continuar a viver? Qual o nível de energia vital essa pessoa tem em si para ir de encontro à própria vida? 

Espero que, ao responder essas questões, a reflexão faça com que os julgamentos sejam colocados de lado, e a empatia pelo sofrimento alheio tome esse lugar. 

Se você conhece alguém nessa situação e não sabe como ajudar, procure orientação de um profissional, ou entre em contato com Centro de Valorização à Vida (CVV) pela linha direta 188! As ligações são gratuitas e terá profissionais treinados para atender quem precisar. 

Não deixe que o pré-conceito e o pré-julgamento te ceguem para as evidências! Busque informações, busque ajuda!

Receba dicas grátis sobre relacionamento e sexualidade

Agende seu 1º contato online!